avatar
Admin
Mensagens : 270
Data de inscrição : 25/11/2018
Ver perfil do usuáriohttp://interioronline.forumeiros.com
24062019
Aguaí, Vargem e Casa Branca têm maiores índices de dengue Aerea10


Com o início do inverno – que ocorreu oficialmente nesta sexta-feira (21) –, a tendência é que haja uma queda nos casos de dengue, uma vez que o clima frio ajuda a diminuir a proliferação do Aedes aegypti, mosquito transmissor da doença. Contudo, a orientação do Ministério da Saúde é que, mesmo com a queda de temperatura, a população não descuide do quintal de casa, do ambiente de trabalho e de todo e qualquer lugar propício para o desenvolvimento do mosquito.

“O frio diminui sim a proliferação, mas esse período tem que ser visto como uma oportunidade de estar à frente na guerra contra o mosquito”, alerta o órgão federal em seu blog oficial.


MAIORES NÚMEROS

A dengue foi motivo de preocupação das secretarias e departamentos de saúde dos municípios da região, os quais realizaram mutirões e diversas outras ações para combater o Aedes aegypti. O caso mais alarmante ocorreu em Aguaí, onde a prefeitura registrou 520 casos confirmados da doença e ainda há mais 13 pessoas suspeitas, aguardando o resultado dos exames.

Em segundo lugar aparece Vargem Grande do Sul que, somente neste ano, contabilizou 395 casos positivos de dengue. Atualmente não há nenhuma pessoa com suspeita, uma vez que o município realiza os exames de diagnóstico e obtém resposta imediata ao caso.
Casa Branca vivencia uma situação preocupante com relação a dengue: são 328 casos confirmados até o momento, sendo 318 autóctones e 10 importados.

No ranking, São João da Boa Vista aparece com 181 casos de dengue contabilizados. De acordo com o balanço da prefeitura, 142 contraíram a doença no município, enquanto que 39 casos são importados.


MENORES ÍNDICES

As cidades que possuem uma altitude elevada tiveram os menores índices de dengue na região. Situada a uma altitude de 1.058 metros, Divinolândia teve somente um caso de dengue registrado este ano e trata-se de um caso importado, ou seja, contraído fora do município. Segundo a prefeitura, desde 2017 não havia registro de dengue na cidade.

A vizinha São Sebastião da Grama – localizada a uma altitude de 945 metros – também vive situação parecida, pois apenas dois casos importados de dengue foram registrados neste ano.

Outro exemplo é Santo Antônio do Jardim. Com uma altitude de 850 metros, o município registrou recentemente um caso de dengue e é importado. Já em Águas da Prata, foram contabilizados 28 casos da doença. A cidade está a uma altitude de 840 metros.
Compartilhar este artigo em:diggdeliciousredditstumbleuponslashdotyahoogooglelive

Comentários

Nenhum comentário.

Permissão deste fórum:
Você pode responder aos tópicos neste fórum