avatar
CANAL INTERATIVO
Admin
Mensagens : 300
Data de inscrição : 25/11/2018
http://interioronline.forumeiros.com
30042019

Faltas a consultas e exames oftalmológicos crescem 25% em um ano Foto-p10



Faltas a consultas e exames oftalmológicos crescem 25% em um ano





Em um ano, aumentou em 25% o percentual de pacientes que faltaram às consultas e exames oftalmológicos em São João da Boa Vista (SP), segundo levantamento do Departamento Municipal de Saúde.




Dos 4.551 agendamentos realizados em três unidades de saúde do município que atendem a especialidade, 1.145 pacientes deixaram de comparecer para atendimento e não comunicaram a desistência.




Os dados de absenteísmo (faltas) correspondem à oferta de consultas e exames de média e alta complexidade disponibilizados no Centro de Especialidades Dr. João Batista de Figueiredo Costa, AME (Ambulatório Médico de Especialidades) e Centro Oftalmológico Prof. Dr. Newton Kara José, por meio do Hospital Regional de Divinolândia (SP) – Conderg (Consórcio de Desenvolvimento da Região de Governo de São João da Boa Vista).




Separadamente, do total de 844 pacientes agendados no Centro de Especialidades, houve 318 faltas, o que corresponde a 38% do total de agendamentos.




Em relação ao Ambulatório Médico de Especialidades, os números são ainda maiores. Dos 2.518 pacientes agendados, 515 deixaram de comparecer (21%).




Quanto aos 1.189 agendamentos feitos para atendimento por meio da unidade em Divinolândia, 312 pessoas faltaram, um percentual de 26% do total.




Somente em março deste ano, dos 563 agendamentos feitos para oftalmologia nas três unidades, 179 pessoas não foram (32%).




No mesmo intervalo, o maior percentual de faltantes (36%) consta nos dados do Centro de Especialidades, com 72 faltas dos 202 pacientes agendados; na sequência aparece o AME, com 271 agendamentos e 85 faltas (31%); e, por fim, 22 faltas dos 90 pacientes agendados para atendimento no centro oftalmológico em Divinolândia (24%).




AMBULATÓRIO MÉDICO DO UNIFAE

Ainda em março de 2019, o absenteísmo (faltas) também aparece no demonstrativo de algumas especialidades ofertadas no Ambulatório Médico do UniFAE, na Vila Conrado.




Dos 811 pacientes agendados para uma das 12 especialidades disponibilizadas à população no local, 235 deles faltaram e não comunicaram a desistência antecipadamente, o que fez o percentual de faltantes atingir 29% do total.




Um dos dados mais preocupantes, segundo o Departamento Municipal de Saúde, aparece no total de faltas para atendimento com neurologista. Foram 32 dos 90 agendamentos realizados, o que representa 36% de absenteísmo. (Confira outros dados na tabela abaixo)

Embora considere que a Prefeitura de São João enfrente dificuldades quanto à realização de exames e consultas de especialidades, Lúcio Doval, diretor do Departamento Municipal de Saúde, aponta que, em 2018, a cidade ofertou 5.052 exames e conseguiu agendar 5.501. Todavia, do total de agendamentos, 4.450 pacientes compareceram e o restante (1.051) faltou, o que representa 19% dos exames perdidos.

“E são exames de média e alta complexidade, caros e que tivemos esta perda, já que os pacientes não compareceram e não informaram que não iriam”, afirmou.

CONSULTAS
Em relação ao agendamento de consultas, Doval diz que, em 2018, foram ofertadas 5.888 consultas e feitos 6.059 agendamentos. No entanto, foram 5.010 comparecimentos, já que 1.049 pacientes se ausentaram (17% das consultas perdidas).

“No nosso sistema, chegamos a ter, em média, até 50% de não comparecimento em algumas especialidades. Com este absenteísmo, não conseguimos aumentar nossa oferta de consultas, pois conseguimos fazer tudo isso ao máximo e depois perdemos no meio do caminho; porque não temos como ‘repor’ este paciente”, alegou.

O diretor reforça que os dados não se referem às consultas e/ou exames realizados na atenção básica, nas UBSs (Unidades Básicas de Saúde) e PSFs (Programas de Saúde da Família) de São João.

ESTUDO
O diretor da Pasta adiantou que a rede municipal estuda, agora, alguma forma de encaminhar mensagens aos pacientes – por meio do sistema – para que não percam as consultas e exames.

“Estamos em conversação com a Salute [empresa especializada no desenvolvimento de soluções inovadoras para a área de saúde e tem como foco a melhoria do atendimento e da gestão dos processos operacionais e administrativos no setor] para definir uma forma de enviar mensagens para os pacientes, a fim de que nos informem em tempo hábil a desistência e para que possamos colocar outro paciente no lugar e as vagas de exames e consultas não sejam perdidas”.

Tópicos similares
Compartilhar este artigo em:diggdeliciousredditstumbleuponslashdotyahoogooglelive

Comentários

Nenhum comentário.

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum