avatar
Admin
Mensagens : 282
Data de inscrição : 25/11/2018
Ver perfil do usuáriohttp://www.canalinterativoonline.com
20052019
Justiça condena jovem envolvida em acidente de trânsito fatal 14641910


A sanjoanense Vitória Boaventura de Oliveira foi condenada pela Justiça a dois anos de prestação de serviços à comunidade, mais o pagamento da quantia mensal de 1/4 do salário mínimo federal aos familiares da vítima pelo período de dois anos, pelo homicídio culposo por acidente de trânsito – quando não há intenção de matar – da estudante de psicologia Amanda Mucin da Costa, 20, que morreu em 15 de outubro de 2016.


A vítima morreu 45 dias depois de ficar internada na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) da Santa Casa Dona Carolina Malheiros e não reagir às intervenções médicas. O acidente que resultou na morte repercutiu na cidade à época.


A sentença, proferida pela juíza Elaní Cristina Mendes Marum, em 9 de agosto de 2018, foi obtida pela reportagem  na semana passada, por meio da advogada dos familiares de Amanda, Patrícia Magalhães.


Na decisão, a magistrada fixou a pena de dois anos de detenção à condenada, em regime aberto, e a suspensão da permissão ou habilitação para condução de veículos automotores pelo prazo de dois meses, substituindo a pena privativa de liberdade pelas duas penas restritivas de direito: a prestação de serviços e o pagamento mensal.


MORTE

A estudante de psicologia Amanda Mucin da Costa, 20, morreu na manhã do dia 15 de outubro de 2016.


Quarenta e cinco dias antes, a jovem, que também era vendedora em uma loja de eletrodomésticos localizada à rua Ademar de Barros, no Centro, sofreu acidente quando voltava do trabalho para almoçar, no dia 31 de agosto de 2016, no bairro do DER.


Amanda era solteira e residia à rua Amelia Michelazzo Penha, no bairro Recanto dos Pássaros.


O ACIDENTE

Na ocasião, de acordo com a Polícia Militar, Amanda vinha de moto pela rua Henrique Cabral de Vasconcelos, no DER, quando, no cruzamento com a rua Dr. Francisco de Palma Travassos, colidiu com um Volkswagen Gol.


A motorista do veículo era Vitória Boaventura de Oliveira que, à época, relatou por meio do boletim de ocorrência que, quando chegou ao cruzamento, parou e não viu nenhum veículo. Ao avançar, teve o carro atingido pela moto pilotada por Amanda. Ela teve seus documentos checados pelos policiais e, com tudo em ordem, foi liberada.


Amanda foi socorrida por uma equipe do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e encaminhada à Santa Casa, onde permaneceu internada pelos últimos 45 dias na UTI, até morrer.
Compartilhar este artigo em:diggdeliciousredditstumbleuponslashdotyahoogooglelive

Comentários

Nenhum comentário.

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum